Perfil dos clientes

Você sabe a importância de entender o que seus clientes priorizam? Descubra!

Como saber o que os clientes priorizam? Essa é uma questão que atinge muitos gestores modernos. A evolução de um mercado disputado e altamente conectado faz com que seja imprescindível conhecer a fundo os hábitos do consumidor de seu negócio, não é verdade? Afinal, todo empreendedor atualizado em relação às tendências de consumo sabe que há uma relação estreita e proporcionalmente direta entre desempenhar essa tarefa e lucrar mais.

Nos dias atuais, os consumidores têm acesso a uma imensa quantidade de dados em tempo real graças à internet. Sendo assim, se uma determinada empresa não oferece o produto ou serviço que enquadra devidamente em suas necessidades, ele não hesitará em procurar a concorrência.

Por isso, no conteúdo de hoje, mostraremos não apenas a importância de como saber o que os clientes priorizam, mas também quais passos executar para obter esses dados de forma precisa. Quer saber mais sobre o assunto? Então, continue a leitura do artigo para conferir!

xp cliente

Quais as vantagens de conhecer o perfil do cliente?

Empresas de sucesso e com bom faturamento são aquelas que vendem seus produtos e serviços em quantidade significativa, correto? Entre as inúmeras estratégias existentes para converter mais vendas, a mais efetiva é, sem dúvida, oferecer o produto certo à pessoa certa. Não há como fazer isso sem saber quem essas pessoas são.

Ao ter posse de informações relevantes sobre o seu consumidor, é possível segmentar e agrupar os clientes em diferentes categorias, direcionando estrategicamente seus produtos ou serviços. Assim, você evita que um cliente solteiro e sem filhos receba uma oferta de fraldas, por exemplo.

Além disso, a empresa que conhece o perfil de seus consumidores tem uma alta taxa de clientes satisfeitos e, consequentemente, fidelizados. Na prática, isso significa maior conversão e frequência de vendas.

Por fim, saber quem o seu cliente é e o que ele deseja proporciona um panorama das atividades da empresa e permite um planejamento mais estratégico de ações, com uma tomada de decisões mais efetiva. Isso, a longo prazo, gera maior economia de recursos, que seriam desperdiçados em ações infrutíferas, e uma maior eficiência estratégica.

banners-blog-vortice-texto-1 (1)

Como saber o perfil do cliente pode auxiliar o negócio a fidelizá-lo?

A fidelização é considerada um dos pontos críticos para o sucesso de uma empresa. Quando esse ponto é estimulado pelo negócio, a sua habilidade de gerar receitas cresce rapidamente. Afinal de contas, haverá muito mais engajamento dos consumidores com as estratégias de marca.

O cliente fidelizado se torna um agente ativo de divulgação da companhia. Ele a indicará para possíveis consumidores, auxiliará pessoas a solucionarem dúvidas sobre a empresa e terá mais chances de comprar novos produtos no futuro.

Como a sua relação com a companhia durará mais tempo, ele também trará mais dados para a marca. Isso dará muito mais receitas para a empresa a médio e longo prazo. Afinal de contas, os custos necessários para gerar uma venda cairão rapidamente.

Em outras palavras, fidelizar o seu cliente é uma forma simples de garantir que ele não irá para a concorrência e, ao mesmo tempo, promoverá a marca de maneira orgânica. Desse modo, o negócio não só será reconhecido pelos seus diferenciais, mas também pela sua habilidade de encantar consumidores.

Atingir esse objetivo, porém, exige trabalho. Ninguém deve ter dúvidas sobre como saber o que os clientes priorizam. Afinal, esse ponto é a base de qualquer estratégia de atendimento e experiência de compra que consiga encantar o consumidor a médio e longo prazo.

Como coletar dados para traçar esse perfil?

A prática de coletar dados para traçar o perfil do cliente é comumente associada à criação de personas. Por sua vez, persona é um perfil fictício do cliente ideal para o produto ou serviço que sua empresa comercializa. O caminho começa por informações básicas, como gênero, idade, renda, profissão e estado civil.

Após coletar esses dados, é a hora de adicionar outras informações mais específicas, que podem ser extraídas por meio de questionários e outras estratégias para captar leads, como a forma como ele prefere ser atendido, quais serviços ele necessita, como mandar promoções, como ele gostaria de ser contatado, entre outras.

Para coletar dados e traçar o perfil do cliente ideal, considere os questionamentos que abordaremos nos próximos tópicos.

Quem é o público-alvo de sua empresa?

Cada consumidor é único e, para que seu negócio obtenha sucesso no relacionamento entre cliente e empresa, é fundamental ter isso em mente. Dado esse contexto, obtenha informações como:

  • sexo;
  • idade;
  • estado civil;
  • profissão;
  • onde mora;
  • o que procura;

Você sabe quais são as mídias que ele utiliza para consumir entretenimento, informações e fazer compras? Pois bem, saber como o cliente chegou até seu produto ou serviço ajuda a direcionar investimentos de mídia e marketing.

Como ele se comunica com a marca? Saber se o cliente prefere atendimento telefônico, via e-mail ou chat, é importante na hora de definir modos de comunicação mais eficientes e qual a melhor linguagem a ser utilizada. Falaremos mais sobre aspectos como esses nos próximos tópicos.

O que o cliente procura em sua marca?

E quanto ao que ele espera da empresa? O cliente prioriza preço baixo, agilidade na entrega ou qualidade? Suas expectativas condizem com a realidade da marca? Caso ele já seja um cliente, você sabe dizer se ele está satisfeito com o produto e serviço que recebeu e se voltaria a comprar no futuro?

O fato é que descobrir o que os consumidores e os prospects anseiam é indispensável para que se possa oferecer os produtos e serviços mais adequados às suas necessidades, além de garantir um alto índice de aceitação.

Portanto, considere monitorar a navegação de cada usuário identificado dentro de suas mídias digitais, pois, assim, é possível captar dados sobre interesses implícitos e explícitos do público do seu negócio.

Além disso, lembre-se que não há nenhum problema em captar informações sobre o perfil do cliente fazendo perguntas diretamente a ele, desde que isso seja feito de forma respeitosa, profissional e não invasiva.

Quando e qual produto o cliente compra?

Você sabe quando o cliente compra e o que ele compra? Para isso, obtenha dados sobre seus hábitos de consumo e sazonalidade por meio do histórico de compras com a empresa.

O uso de um CRM, por exemplo, pode fazer toda a diferença no processo de análise de dados. Não é por coincidência que esse tipo de software vem sendo amplamente utilizado em estratégias para otimizar o relacionamento com o cliente em empresas dos mais variados portes e segmentos.

Sendo assim, podemos afirmar que conhecer o histórico de compras de seus clientes é uma das maneiras mais eficientes de obter essas informações. Com base nelas, você pode, por exemplo, implementar promoções em períodos de baixa demanda e estimular a recorrência de compras por parte dos consumidores.

Pense no caso de um determinado cliente que comprou em abril um volume de mercadorias que terá duração de dois meses. Em junho, sua empresa pode enviar um e-mail para lembrá-lo de que é a hora de renovar o estoque ou, ainda, oferecer cupons de descontos, ofertas exclusivas e outras estratégias de benefício para uma nova compra.

Qual a origem do cliente?

Como já mencionamos, é muito importante conhecer os meios de comunicação pelos quais o seu público-alvo consome informação, entretenimento e, é claro, obtém dados para fazer compras de produtos ou serviços. Afinal, desse modo, é possível direcionar os investimentos de mídia e marketing de maneira efetiva, além de melhorar a tomada de decisões com base em inteligência de mercado.

Saber exatamente quais canais de origem que mais geram leads e conversões em seu negócio é um processo fundamental para que você conheça profundamente o perfil do cliente ideal. Isso ajustará a empresa a ter os investimentos em marketing mais precisos e robustos.

A companhia deixará de investir em canais que trazem baixo retorno. Além disso, saberá onde priorizar o direcionamento de recursos e quais pontos devem ser otimizados. Desse modo, cada peça publicitária terá um bom impacto nos resultados do negócio.

De que forma o consumidor interage com sua empresa?

Os canais de atendimento pelos quais o consumidor interage com sua empresa dizem muito a respeito do perfil do cliente que a marca tem. Por exemplo: ele pode preferir meios mais tradicionais, como o atendimento por telefone e e-mail, ou se comunicar de maneira mais ágil e dinâmica, por meio de chats e redes sociais.

Saber tais dados, portanto, permite ao negócio estruturar melhor as suas políticas de relacionamento com o consumidor. A empresa poderá adotar as soluções que o negócio precisa e garantir a elas a disponibilidade correta. Assim, o investimento na área evitará desperdícios.

A forma como ele prefere fazer suas compras (estabelecimentos físicos ou pela loja virtual) também é importante para definir qual linguagem utilizar, as maneiras mais eficientes de dialogar e se comunicar com ele, entre outros aspectos importantes. Esse é um dos pontos mais importantes de um atendimento de qualidade.

Uma boa linguagem melhora a experiência do consumidor e o auxilia a dar mais dados úteis durante o processo de suporte. Ele terá uma visão de que o atendente está engajado na sua demanda e pronto para buscar a melhor solução possível para o seu problema. Por isso, investir em uma linguagem adequada é algo crítico para qualquer companhia.

Você compreende o estilo de vida do cliente?

No que diz respeito a conhecer o perfil do cliente, todos os itens mencionados anteriormente são peças essenciais, como em um quebra-cabeça.

Afinal, para delimitar seu mercado de atuação, direcionando investimentos em marketing e otimizando a tomada de decisões, nada melhor do que saber o que pensam e fazem os seus compradores, concorda?

No entanto, as informações que você reuniu até aqui podem não ser suficientes para definir um indivíduo por completo e, por consequência, montar uma persona para o seu negócio. É totalmente plausível que duas pessoas com a mesma idade e classe social tenham gostos diferentes, não é verdade?

É por isso que, em estratégias para coletar e analisar informações sobre o perfil de consumo de um determinado público, até mesmo suas atividades de lazer e hobbies são consideradas, já que integram a personalidade e influenciam na decisão de compra.

Qual a renda do cliente?

Em primeiro lugar, é necessário entender que a renda pode não ser uma informação decisiva sobre o consumidor, pois ele não demonstra com precisão o potencial de compra. Porém, pode dar pistas a respeito do comportamento de cada indivíduo e seu padrão de consumo.

Entretanto, não é raro nos depararmos com varejistas que deduzem, de forma simplista, que se o ponto de vendas estiver localizado em um bairro nobre, logo os consumidores farão parte exclusivamente de classes sociais mais elevadas.

Ainda no contexto de um estabelecimento físico, o fato é que muitos frequentadores podem ser de outros municípios ou bairros vizinhos com renda inferior. Sendo assim, conhecer a renda do cliente é, sim, um recurso importante, mas não pode ser um fator determinante na tomada de decisões.

Saber a renda média auxilia a empresa a ter uma visão mais robusta do seu ticket médio, ou seja, do valor médio gasto por cada consumidor. Também permite ao negócio definir uma estratégia de mercado mais alinhada com as demandas do seu público-alvo. Ou seja, o posicionamento da companhia será otimizado para lidar melhor com os desafios da sua área.

Como compilar e analisar as informações dos consumidores?

Como foi dito no decorrer deste conteúdo, não basta captar informações se não houver um meio de analisá-las de forma automatizada e inteligente, correto? Afinal, os dados soltos não dizem nada. É preciso utilizá-los estrategicamente a favor da empresa.

Isso só é possível por meio da coleta desses dados, cruzamento das informações obtidas e da análise precisa do que elas dizem. Nesse sentido, usar uma ferramenta de CRM (Customer Relationship Management) pode ser um auxílio e tanto na hora de montar o perfil dos clientes.

Isso porque, com a compilação e manutenção de um banco de dados sólido e com informações importantes sobre os seus compradores disponíveis em uma plataforma única e fácil de utilizar, a análise dos dados se torna muito mais simples e efetiva.

Assim, um projeto de CRM pode ser o que faltava para que sua empresa conheça de vez os clientes que tem — e cuide de toda a estratégia de relacionamento com eles!

Como você pôde conferir, conhecer o perfil do cliente é uma tarefa que exige muita pesquisa a respeito do comportamento de consumo e informações sobre suas características. Para isso, contar com o auxílio de um CRM para melhorar a análise de dados pode ser uma ótima estratégia!

Afinal de contas, uma vez que a empresa mata as suas dúvidas sobre como saber o que os clientes priorizam, ter as soluções adequadas para avaliar tais fatores e armazenar os dados com segurança é o passo seguinte. A tecnologia, nesse cenário, terá um papel de destaque, fornecendo todos os recursos para uma análise de mercado robusta. Por isso não deixe de investir em um CRM para compreender da melhor forma possível as demandas do seu consumidor.

Curtiu essa dica? Então, entre em contato com a gente para saber mais sobre como o CRM pode ajudá-lo a lucrar mais!

Quer saber mais sobre fidelização no varejo_ (1)Powered by Rock Convert
crm e programas de relacionamentoPowered by Rock Convert

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.