PDCA

Método PDCA: saiba o que é e como funciona

O método PDCA é uma poderosa ferramenta para organizar os processos de uma empresa. A maneira como ele funciona — cíclica e, portanto, contínua — é perfeita para simplificar grandes rotinas operacionais, diagnosticando e corrigindo erros.

Além disso, essa metodologia é muito tradicional e tem um enorme histórico de aplicações em todos os tipos de empreendimentos, desde negócios modestos até grandes indústrias. Não é à toa que dedicamos este artigo a ele.

Leia até o fim e entenda o que é o método PDCA, como são realizadas cada uma de suas etapas e as vantagens que fazem dele uma das melhores opções para gerir seus processos!

O que é método PDCA?

Edward Shewhart, físico e estatístico dos Estados Unidos, idealizou essa metodologia como uma das maneiras de encontrar falhas em sistemas complexos, agindo sobre elas organizadamente.

Metódico e obcecado pelos sistemas de gerenciamento de procedimentos, o americano dedicou-se a pensar quais seriam as causas que desvirtuavam um determinado setor de sua rotina saudável. O resultado dessa dedicação de anos foi o método PDCA.

Quem o popularizou, no entanto, foi o executivo W. E. Deming, um admirador de Shewhart. Deming o implementou nas organizações japonesas em que trabalhou. Como esse país é referência em processos organizacionais — como o Kaizen e o Poka Yoke —, não demorou para que o PDCA ganhasse fama no mundo todo.

Como o método PDCA funciona?

Uma vez constatado o desvirtuamento da rotina administrativa de uma empresa ou cadeia produtiva de uma indústria, aplica-se o PDCA para entender quais foram os elementos que causaram essa disrupção e encontrar maneiras de solucioná-la.

A sigla que nomeia o método se refere às quatro etapas do ciclo PDCA. Essas etapas podem ser discernidas em qualquer processo, por mais simples que seja. Seu desmembramento permite a avaliação dos erros mais de perto.

Plan (planejar)

Toda ação deve ser pensada antes da sua implementação. Nessa etapa, devem ser listados os problemas que o método resolverá e traçado um plano de ação para intervir. Esse plano deve ter objetivos numéricos, de modo que seja fácil medir seu sucesso ou fracasso com base em indicadores de performance.

Do (executar)

Colocar o plano em prática envolve, principalmente, o treinamento dos colaboradores. Afinal, na maior parte das vezes, eles é que colocam a mão na massa e executam o PDCA em seus detalhes.

Check (verificar)

A verificação acontece não apenas depois, mas ao longo de toda a execução. Com base nas metas numéricas definidas na fase de planejamento, é possível medir quão distantes os objetivos estão de serem cumpridos.

Act (agir)

Na última etapa, as ações que funcionaram são padronizadas e replicadas. Assim, quando um novo ciclo PDCA se iniciar, ele pode adotar essas novas diretrizes operacionais como guia para todos os colaboradores.

As operações que não obtiveram sucesso, por sua vez, são excluídas ou passam por ações corretivas visando à sua otimização, conforme sejam consideradas passíveis de melhorias ou inúteis de todo.

É possível aprender com o ciclo PDCA, de modo a fazer dele uma das formas de controle de qualidade da sua empresa. Além disso, pela natureza simples do seu funcionamento, essa metodologia se aplica tanto à fabricação de produtos quanto à organização de serviços, à coordenação de processos administrativos e outros.

Comece a implantar o método PDCA em algumas áreas do seu negócio. Você verá como ele inspira confiança rapidamente. Em breve, a sua empresa pensará tudo em forma de planejamento, execução, verificação e ação.

Agora, aproveite para assinar a nossa newsletter e ter acesso a conteúdos como este, sempre focado os assuntos mais importantes para o crescimento de uma empresa!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.