Marketing para supermercados: 7 ideias para colocar em prática

O marketing para supermercados tem um objetivo principal que é persuadir o consumidor, de maneira que o interesse pelos produtos oferecidos aconteça de forma espontânea. Na prática, isso se resume a um conjunto de estratégias que envolvem o cliente de tal forma que ele se sinta familiarizado com o ambiente.

São ações simples, capazes de gerar conforto dentro do ambiente e mexer com o psicológico da pessoa que está fazendo compras. Quer conhecer algumas dicas e melhorar os resultados do seu empreendimento? Então, confira.

1. Melhore a iluminação interna

É importante que você pense na iluminação como uma maneira de valorizar seus produtos e chamar a atenção do consumidor. A ideia é dar destaque àquilo que pode aguçar o desejo de quem passa por perto, sendo assim, direcione sua melhor iluminação de acordo com seus interesses.

Além disso, ambientes com boa iluminação têm a capacidade de despertar uma sensação de acolhimento nas pessoas, o oposto do que acontece quando o ambiente apresenta pouca luz.

Por isso, faça uso da iluminação como recurso estratégico para gerar conforto no seu supermercado e destacar os produtos que você entende que têm o maior potencial para seduzir os clientes. Alguns setores, como a padaria e o de hortifrutigranjeiros, podem vender mais com a adoção dessa simples estratégia.

2. Estimule os sentidos

Quando procuramos entender um pouco sobre o cérebro humano, encontramos algumas possibilidades para o marketing de supermercados. Uma delas é a capacidade que o órgão tem de memorizar sensações. Além das imagens, também somos estimulados por cheiros, sons, toques e gostos.

É nessa lógica que surge o chamado marketing sensorial. Com ele, é possível trabalhar com os sentidos das pessoas de maneira a gerar o estímulo ideal para o consumo.

O marketing olfativo, por exemplo, diz respeito à aromatização dos ambientes. Ele ativa memórias de sensações agradáveis diante de cheiros bons. Alimentos têm aromas naturais, mas nem sempre isso chega a envolver o cliente. Uma opção é fazer uso estratégico de borrifadores aromáticos para encantar as pessoas.

Já o marketing visual também pode incentivar se você valorizar o aspecto visual dos produtos. A boa iluminação, o uso de alimentos frescos e uma decoração harmônica são elementos que podem gerar boas sensações no cérebro. Esse tipo de marketing funciona muito bem nas ilustrações. Cartazes e filmes podem ajudar a chamar a atenção do consumidor e aumentar suas vendas.

Outro tipo de marketing sensorial é o gustativo. Você pode literalmente conquistar pela boca investindo no tradicional serviço de degustação de produtos, para despertar a sensação imediata de prazer.

3. Use música de fundo

A música é outro elemento que tem a capacidade de mexer com as emoções das pessoas. Sabendo disso, você pode usar esse recurso para estimular os consumidores dentro do seu supermercado. Músicas mais lentas tendem a trazer maior tranquilidade, o que pode eliminar aquela sensação de imediatismo do cliente ao fazer as compras.

Além disso, quando uma pessoa ouve uma música de que gosta, ela se familiariza com maior naturalidade ao ambiente. Consequentemente, se o consumidor se sente confortável, ele pode passar mais tempo no local e conferir as ofertas com mais calma.

4. Deixe espaços vazios nas prateleiras

Qual seria a lógica desse tipo de procedimento? Simples. Quando você vê uma gôndola lotada com determinado produto, um detergente, por exemplo, pode pensar que o estoque acabou de chegar ou que a marca não é tão boa assim, porque ninguém mais comprou. Do contrário, se existirem espaços vazios, a tendência é que você imagine que o produto está vendendo bem, ou seja, que é bom.

Isso costuma fazer efeito na cabeça das pessoas, mas tome cuidado: deixe apenas alguns espaços vazios entre um e outro produto, evitando exageros.

5. Considere a psicologia dos preços

Com o plano Real, surgiram as famosas lojas de R$ 1,99, empreendimentos populares que vendiam produtos a preços baixos, em sua maioria, por R$ R$ 1,99. Na prática, qual seria a diferença em relação às lojas de R$ 2?

A resposta é que, nesse segundo caso, o negócio simplesmente não existiria. O segredo por trás das lojas de 1,99 estava na percepção de preço por parte dos consumidores. 1,99 ainda está na casa de R$ 1. Isso sugere economia.

Pense da seguinte forma: você está fazendo suas compras, já está gastando dinheiro, quando, de repente, recebe um pequeno estímulo, um preço mais baixo do que seria normal. Mesmo que a redução seja de apenas 1 centavo, seu subconsciente entende que vale a pena fazer a compra e você coloca o produto no carrinho.

A psicologia dos preços é útil para incentivar as compras por impulso. Usando fatores psicológicos a seu favor, você consegue aumentar o ticket médio do consumidor e, assim, melhorar os resultados do seu negócio.

 

campanhas de marketing

6. Faça um bom uso dos corredores

Seu ambiente precisa ser o mais amigável possível. Isso diz respeito à maneira como o supermercado organiza seus corredores. É preciso estimular as compras por meio de um posicionamento estratégico dos produtos nas prateleiras.

Tenha como referência a linha de visão das pessoas. É ali que as melhores ofertas precisam estar presentes. Outra dica é diminuir a largura dos corredores. Essa tática faz com que as pessoas prestem mais atenção nos produtos quando existem outras bloqueando sua passagem. Sendo assim, organize as prateleiras de maneira a chamar atenção com ofertas interessantes e produtos novos.

Da mesma forma, aumentando o comprimento dos corredores, você incentiva as compras por impulso. Funciona assim: corredores maiores permitem que você construa uma lógica, por exemplo, colocando ketchup, mostarda e maionese em sequência. Esse tipo de exposição tende a gerar na cabeça do consumidor a sensação de usar os 3 produtos juntos. Isso também aumenta a taxa de compra por impulso.

7. Coloque produtos essenciais longe da entrada

Alguns itens são essenciais na vida do consumidor. Arroz, feijão, pão, queijo, entre outros. Esses, certamente, serão encontrados dentro do supermercado, não importa onde estejam. É por isso que você pode afastá-los da entrada. Assim, você direciona os consumidores a entrar no recinto, caminhar pelos corredores, conhecer as diferentes soluções oferecidas e permitir-se fazer parte da sua estratégia de marketing. Se o cliente entra, compra e vai embora, poucas das demais soluções que aqui apresentamos podem ser úteis.

De uma maneira geral, o marketing para supermercados pode ser entendido como uma forma de aperfeiçoar a relação da empresa com seus clientes. Nesse sentido, conte também com a tecnologia como uma aliada. Com softwares, por exemplo, é possível otimizar a gestão, reduzir custos e mapear processos, ações que podem simplificar seu trabalho no dia a dia e, em especial, na definição de estratégias de marketing.

Gostou de saber sobre marketing para supermercados? Então, confira também “Processo de Vendas: o que é e quais as etapas desse processo”.

campanhas de marketingPowered by Rock Convert

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.