Quando oferecemos algo a alguém, a ideia principal é que a pessoa goste e se sinta realizada com aquilo, certo?

O mesmo se dá com as escolas, pois não há nada pior do que o descontentamento daqueles que ajudam a construí-la cotidianamente: os estudantes. Sem eles, não há propósito para continuar.

Portanto, como mapear a insatisfação dos alunos com a instituição de ensino? Existe uma maneira de identificá-la em todos os seus processos e revertê-la? E os pais? É possível convencê-los?

Se você quiser saber mais sobre esse assunto, continue lendo o post. Nós podemos te ajudar!

Entenda as causas

O primeiro passo para identificar os motivos de desagrado é olhar para as causas que estão em torno dele.

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Instituto Inspirare em parceria com a Rede de Conhecimento Social, cerca de 90% dos alunos estão insatisfeitos com a algo relacionado à instituição de ensino da qual fazem parte.

Os números são, de fato, alarmantes. Foram ouvidas mais de 130 mil pessoas com idades entre 13 e 21 anos, em todo Brasil. Para elas, diversos tópicos precisam ser revistos para que se chegue a um resultado ideal. São eles:

  • material pedagógico;

  • relação entre diretoria e corpo discente;

  • infraestrutura;

  • qualificação dos docentes, etc.

Para a maior parte daqueles que foram ouvidos, aproximadamente 70%, as relações escolares são problemáticas. Sejam elas entre os próprios estudantes ou entre os alunos e o restante do corpo escolar.

As críticas aos materiais pedagógicos também estão presentes em um bom número. Grande parcela daqueles que participaram da pesquisa reclamam da pouca interatividade e da falta que faz o uso aprofundado de recursos tecnológicos.

Apesar disso, nem tudo está perdido! O índice daqueles que reconhecem a importância do aprendizado obtido é de 72%.

Sendo assim, como podemos contornar aquilo que está ruim e resolver os aspectos problemáticos?

Saiba como a insatisfação dos alunos se manifesta

Depois de reconhecer as motivações que estão por trás, é fundamental entender como aqueles que estão insatisfeitos agem. Afinal, existem muitas maneiras de demonstrar o descontentamento.

Olhá-las com atenção é importante para que o gestor tenha um maior conhecimento a respeito dos índices em questão e possa resolvê-las.

Evasão escolar

É o dado mais evidente, já que demonstra de forma bastante direta o quanto os alunos estão insatisfeitos com a IE.

Prevenir a evasão escolar é um procedimento complexo. Nesse sentido, a tecnologia se mostra como uma grande aliada, agregando efetividade em todas as etapas.

Um bom sistema de CRM, também conhecido como sistema de gestão de relacionamento, é imprescindível. Ele auxilia a identificar o comportamento de quem opta pela desistência: inadimplência (no caso das instituições privadas), gravidez, falta de interesse, etc.

Mapeando com antecedência, fica mais fácil de evitar quaisquer evasões, pois torna-se possível oferecer uma solução prévia a fim de reter o aluno.

Falta de engajamento

Pode ser simplesmente traduzida como a ausência de vontade do estudante em continuar aprendendo determinados conteúdos.

A falta de engajamento pode levar à evasão diretamente ou fazer com que o aluno fique absolutamente insatisfeito, desistindo de maneira gradativa da IE.

Algo no planejamento didático está errado quando esse índice se encontra demasiadamente alto. Pode ser o material, que não se adapta às necessidades individuais, ou o desempenho dos professores.

A estrutura também pode precisar de reparos pontuais, porque uma má conservação do prédio ou das ferramentas de aprendizagem disponíveis também desmotivam.

Sem discentes e pais engajados, a instituição tende a perder a indicação orgânica para terceiros. Além disso, as relações dentro da comunidade escolar se degradam progressivamente, fazendo com que o ambiente seja desagradável para todos.

Alta inadimplência

A alta inadimplência é um dos piores pesadelos para os gestores de organizações privadas.

O atraso das mensalidades pode estar relacionado à dificuldade financeira específica de cada família ou ser um indicativo de insatisfação.

Você se sente melhor quando você paga por algo que te deixa satisfeito enquanto cliente, não é mesmo?

Com a comunidade escolar não é diferente. Não sentir que aquele preço se justifica ou vale a pena faz com que a mensalidade seja vista com olhos de reprovação, aumentando a necessidade de analisar, com o devido cuidado, os casos onde há atrasos ou não pagamento.

Prepare-se e encontre soluções

Agora que você já entende os motivos e sabe identificá-los, é hora de solucioná-los!

Você se lembra da pesquisa sobre a qual falamos no começo do artigo? Qual era o principal problema para a maioria daqueles que foram ouvidos no estudo?

Primeiramente, devemos considerar que o bom relacionamento é a chave da questão para reter os alunos e, principalmente, mantê-los felizes em relação à IE.

Ou seja, toda forma de documentação e ouvidoria é essencial para que as relações se sustentem de um modo saudável.

Uma solução bastante efetiva pode ser encontrada em alguma plataforma de BI. Também conhecidos como softwares de business intelligence, são eles que possibilitam à gestão educacional fazer uma coleta de dados precisa sobre diversos aspectos.

Com essa documentação, pode-se traçar um mapeamento sobre as causas da inadimplência, por exemplo. Ao fazê-lo, é viável desenvolver uma campanha em determinada época do ano, sempre respeitando as estatísticas mostradas.

A tomada de decisão em todos os âmbitos é facilitada a partir de uma boa solução de BI. Fazer uma implementação assertiva em relação ao material ou destinar recursos para a reforma da quadra poliesportiva? Como oferecer uma boa condição de pagamento aos discentes que apresentaram determinado comportamento?

Contar com um auxílio para coletar esse tipo de informação otimiza todos os processos envolvidos na gestão. O fluxo de caixa da IE, evidentemente, também é beneficiado pela redução de custos.

Mais do que isso: torna viável a execução de estratégias visando a retenção e um acréscimo no nível de satisfação de cada estudante. Aos poucos, o ambiente se torna mais agradável.

Diminuindo a insatisfação dos alunos, você pode ter certeza de que os ganhos serão mais do que meramente financeiros, já que o futuro está nas mãos de quem se prepara.

Gostou desse artigo? Então leia nosso post sobre como aumentar a taxa de renovação de matrículas e fique ainda mais informado!