Estratégias de e-mail marketing têm se tornado cada vez mais comuns nas instituições de ensino modernas, principalmente pelo fato de serem ferramentas que proporcionam mais visibilidade na hora de acompanhar todas as etapas da jornada de compras do consumidor (aluno).

Além disso, elas otimizam a captação de leads, ajudam a reter alunos, agregam valor às suas ações de marketing e até mesmo colaboram com a fidelização dos estudantes que já se matricularam nos cursos de sua IE.

Por isso, neste artigo mostraremos alguns exemplos de práticas que podem ser aderidas para melhorar as suas estratégias de e-mail marketing. Quer saber mais sobre o assunto? Então, não deixe de conferir!

 

1. Tome cuidado com a frequência de envio

Quando falamos sobre ferramentas de e-mail marketing, é muito comum que a maioria dos softwares e sistemas direcione os seus esforços e baseie sua precificação na quantidade de envio de e-mails, ao invés da qualidade dos mesmos.

Dado esse contexto, é muito importante destacarmos que, atualmente, para que uma estratégia de e-mail marketing funcione de maneira efetiva, ela deve ser pautada em uma consistente base de usuários que demonstraram interesse por seu produto ou marca.

O que queremos dizer é que não basta ativar o botão de disparos automáticos de um software e esperar que ele faça todo o trabalho sozinho, principalmente por conta do fato de que uma frequência muito alta de envio de e-mails pode prejudicar suas ações e estratégias para promover o negócio.

Além disso, é muito importante tomar cuidado para que os e-mails enviados por sua instituição de ensino não se tornem inconvenientes do ponto de vista dos destinatários, podendo receber uma classificação negativa.

Você já recebeu mensagens que não foram solicitadas e que, claramente, foram enviadas para uma enorme lista de pessoas que não concederam autorização para receber e-mails? Pois bem, isso é o que conhecemos como spam.

Outra característica de um spam é que, em geral, eles apresentam ofertas de produtos ou serviços a qualquer custo, ainda que não sejam de interesse do usuário.

Enviar e-mails com muita frequência e sem um planejamento de segmentação de público pode fazer com que as estratégias de e-mail marketing de sua instituição de ensino sejam classificadas como spam pelos usuários, afetando a credibilidade da organização.

2. Personalize os e-mails para se comunicar com sua persona

E-mails com linguagem muito genérica e abrangente acabam se entregando e passando uma impressão de descrédito ao destinatário. Afinal, ninguém gosta de receber mensagens automáticas, principalmente pelo fato de demonstrarem falta de consideração pelo público.

Por isso, é importante destacar que o e-mail é uma ótima oportunidade para humanizar o atendimento de sua IE, e a linguagem utilizada para se comunicar com os estudantes pode ser uma ferramenta poderosa na hora de gerar relacionamento.

Portanto, personalize suas mensagens para que os destinatários sintam que estão falando com um ser humano, e não com uma empresa. Instituições que focam suas estratégias de e-mail marketing de forma automática perdem pontos com os alunos.

3. Evite comprar listas de e-mails

Um grande equívoco que é comumente cometido por empresas dos mais variados segmentos é a compra de listas prontas de e-mails.

Como já foi dito, uma estratégia de e-mail marketing deve focar em qualidade e não quantidade e, com base nesse contexto, de nada adiante ter milhares de leads se nenhum deles tem interesse em se tornar um estudante de sua instituição de ensino.

Por isso, não desperdice tempo, dinheiro e esforços com esse tipo de prática. Crie suas próprias listas segmentadas, baseando-se em dados reais sobre pessoas verdadeiras. Para tanto, conheça o público que receberá os e-mails, já que desse modo você conseguirá oferecer algo de valor e otimizar as chances de convertê-lo em alunos potenciais para a sua IE.

Vale lembrar que ao disparar e-mails de uma campanha de marketing destinada a um determinado público que optou voluntariamente por se cadastrar no site ou blog, a ação tem chances muito maiores de obter resultados positivos.

Afinal, o desejo de ler sobre assuntos que você trata e de consumir informações a respeito da instituição de ensino partiu dos próprios alunos e, por isso, a campanha tende a ser um sucesso. Sem mencionar que dessa forma é possível receber feedbacks ricos em dados que podem ser usados para melhorar suas próximas estratégias de e-mail marketing.

4. Jamais reenvie e-mails para usuários que deram hard bounce

Hard bounce é quando um e-mail não chega a ser entregue na caixa de entrada de um destinatário por causa de algum defeito permanente, como uma conta de e-mail bloqueada ou um endereço inexistente.

Reenviar um e-mail para esse tipo de usuário pode afetar gravemente sua campanha, diminuindo a taxa de entrega e, por consequência, você poderá ser penalizado pelos provedores e impedido de enviar e-mails da forma como faz normalmente.

Para evitar esse tipo de situação é necessário analisar a taxa de entrega. Por exemplo, se ela apresentar um índice inferir a 95%, significa que os e-mails não estão chegando para uma porcentagem dos usuários. Portanto, é preciso excluir os e-mails sinalizados como hard bounce.

5. Não utilize capslock no assunto do e-mail

Apesar de parecer ser apenas uma questão estética, utilizar capslock no assunto do e-mail pode prejudicar suas estratégias de e-mail marketing.

Primeiramente, porque é desagradável. A maioria das pessoas, quando leem textos em caixa alta, afirma que se sentem coagidas ou pressionadas. Além disso, o trecho em capsplock acaba se destoando com o restante do conteúdo.

6. Convença os usuários a visitar sua página por meio de aperitivos

Para finalizarmos, vale mencionar a tática de atrair e convencer os alunos a acessarem sua página por meio dos “aperitivos”. Entendemos como aperitivos os pequenos resumos de um conteúdo maior, que são capazes de despertar a curiosidade de continuação da leitura.

Assim, ofereça aos usuários um pequeno aperitivo do que ele encontrará se visitar o site ou blog de sua IE e, por consequência, ele acabará se deparando com outros conteúdos de seu interesse e avançando pelas etapas do funil de vendas.

Neste artigo você pôde conferir algumas práticas para desenvolver ótimas estratégias de e-mail marketing, baseando-se na qualidade dos leads prospectados. Além disso, você conferiu que o formato é importante e que a linguagem utilizada na mensagem deve ser direcionada ao público da instituição de ensino.

Agora que você já conhece as melhores estratégias de e-mail marketing para instituições de ensino, não deixe de conferir também como as ofertas personalizadas podem ajudar a fidelizar os clientes de seu negócio!