Atualmente, ter um CRM devidamente funcional é fundamental dentro de qualquer equipe de marketing e vendas. Mas para que essa ferramenta seja certeira, é imprescindível que as lideranças incluam na sua lista de itens a serem cuidados a gestão de leads.

Confira abaixo 5 aplicações do CRM para gestão de leads!

1. Saber o timing certo para a aplicação do CRM

Primeiramente, toda ação tem seu momento certo, mas muitas organizações ainda não entendem dessa maneira em relação à gestão de leads. É preciso estipular horários todos os dias para que chamadas de geração de leads possam ser certeiras, para não prejudicar as negociações e as vendas existentes.

Ao agir dessa forma, o número de prospects gerados torna-se previsível, originando projeções realistas de vendas, aumentando os índices de conversão.

2. Fazer follow ups

Às vezes não é tão simples gerar leads rapidamente. Muitos segmentos de mercado exigem que sejam efetuados com frequência contatos de cadastro, apelo e demonstração. Portanto, é necessário implantar o costume de fazer ligações de follow up.

Depois de sete ou quinze dias após estabelecer o primeiro contato, os vendedores podem voltar a ligar e tentar inserir o lead no processo novamente, por exemplo.

3. Criar ranqueamentos

Se tem uma coisa que um gerente de vendas competente sabe é que todos os leads têm suas particularidades. Por isso, é importante classificá-los por ordem de interesses em listas/tabelas. Alguns são mais propensos à conversão e, portanto, precisam ser abordados de forma mais cuidadosa pelos vendedores.

Dentro do CRM é possível gerar sistemas de ranking que estabeleçam “notas” (probabilidade de fechar negócio de 1 a 10, por exemplo) e/ou graus de relevância para cada lead, para que a equipe tenha noção de com quem está lidando.

Cada marca utiliza seu próprio método de ranqueamento, mas alguns parâmetros são universais. Aquele que “não faz rodeios”, toma decisões e faz uso de um produto/serviço, constantemente, sempre terá mais chances de realizar uma venda.

4. Executar o CRM em tempo real

Dentro do sistema CRM, seu tempo real depende de ações humanas. Para uma execução ideal, é fundamental se excluam costumes como lançamentos feitos somente ao final do dia, falta de padronização em lançamentos e pedidos, dados incompletos no sistema para “preencher depois” e emissões de notas em atraso.

Todo mundo quer fazer uso de dados em tempo real, mas é preciso realizar o processo como ele deve ser. O CRM é uma ferramenta maravilhosa, mas para funcionar adequadamente, ele precisa de informações completas.

5. Unir Workflow e CRM

O Workflow foi criado para reduzir as dificuldades da coordenação/gestão do trabalho conjunto, sendo mais claro na definição das atividades, melhorando o controle e liderança de pessoas simultaneamente e aumentando a visibilidade dos procedimentos.

Portanto, unir o Workflow ao CRM elimina possíveis empecilhos em todo o processo, reduz custos para a empresa, aumenta a eficiência e, consequentemente, a produtividade.

Como você viu neste artigo, possuir uma gestão de leads eficiente é uma forma inteligente para manter a sua marca competitiva no mercado, já que em tempos de crise econômica só sobrevivem aqueles que procuram melhorar seus produtos/serviços de acordo com essa realidade.

E aí o que achou do post de hoje? Que tal saber os 4 sinais de que você precisa de um CRM?